27.6.05

Olha para ti

Olha para ti. Não tens vergonha? Devias ter vergonha. Olha para ti a rastejar. A comer o pó do chão. A comer o pó do chão e a ser pisado por tudo. A comer o pó do chão, a ser pisado por tudo e a levar pontapés de todos. A comer o pó do chão, a ser pisado por tudo, a levar pontapés de todos e a ser calcado e espezinhado, sem nada dizer.

A aceitar ser desprezado.

Levanta-te. Ergue-te do chão. Enfrenta o mundo. Devias ter vergonha. Não tens vergonha? Isso. Esconde a cara. Tapa os olhos. Sim, chora. Grita por ajuda. Não. Não te ajudo. Não te dou a mão. Tu não mereces.

Tenho pena de ti. Porque tu não és homem. Tu não és nada.

2 comentários:

Maharet disse...

És o que quiseres ser.

menina do mar disse...

É Verão homem, isso escreve-se no Inverno... é agora de tempo dji auto astrau! ;)