8.6.05

Eu vivo do possível

Não vivas do possível.

Eu vivo do possível.
E viver do possível não é viver.

3 comentários:

Laranjinha disse...

Luta pelo impossivel, para que ele se concretize numa realidade.
Nada é impossivel...
Não vivas de possibilidades. Podem ser apenas suposições. E nada de novo trazer à Vida.
Luta por aquilo que julgas acreditar, mesmo que consideres surrealista.

Maharet disse...

mas não será o possível mais imprevisível que o impossível? Porque o que os sonhos repetem-se, não passam de desejos egoístas de sermos especiais por nossas próprias mãos. E quando acontecem, não passam de mais uma criação do nosso vício de planear tudo.

Laranjinha disse...

O pouco que já vi da Vida já me deu para perceber que podemos ter sonhos e desejos egoístas, pensar até e apenas no melhor para nós independemente dos outros. Contudo, quando julgamos que tudo está na nossa mão e, que a Vida é um brinquedo nas nossas mãos, nesse mesmo instante, vem a Vida e mistura tudo. Torna-nos no seu brinquedo. Acaba com as respostas e instala as incertezas.
Assim, creio que é um pouco subjectivo optar ora pela imprevisibilidade de uma ora pela da outra. Agora sabemos, mas amanhã podemos não saber. A realidade da Vida é bem mais complexa.
Quanto ao facto dos sonhos não passarem de desejos egoístas, creio que isso apenas sucede quando que os tem também dispõem dessa característica ao nível da sua personalidade.
É só uma opinião...