2.6.05

A Verdade

Não acreditem em mim se eu disser que digo a verdade. Porque quando digo a verdade, não estou a dizer senão a mentira. E por isso se alguma vez me ouvirem dizer que eu digo a verdade, é porque é mentira, porque não é verdade. Não quero a verdade porque a verdade não é bonita. A verdade não me ajuda em nada. A verdade não é verdade se eu quiser que não seja verdade. A verdade não é nada mais que mentira. Por isso quero a mentira porque a mentira é bonita. E quando eu digo que digo a verdade, estou é a dizer a mentira.
E tudo isto é verdade.

1 comentário:

menina do mar disse...

A verdade, a perfeição, o amar alguém, o querer. Conceitos que rejeitam a linearidade, transpiram subjectividade e desdobram-se em ambiguidades...

Tens feito jogos de palavras que se contradizem constantemente... estilo giro, perco-me pelo meio... Que labirinto!

Ponto de partida?

Porto de chegada?

;) Um beijo a derreter