8.3.09

Se não sabes, deverias saber.
Quando convidas o arrependimento para jantar, ele nunca aparece sozinho. Quando bate à porta traz sempre consigo os seus dois filhos e não hesita em sentá-los à tua mesa.
São eles a culpa e o ressentimento.
Se não o sabes, deverias sabê-lo.

2 comentários:

Do céu disse...

Não é por nada mas acho que tens razão.

Anónimo disse...

Entendível mas opcional. Risco(s). Caminhos. Somos algumas das nossas escolhas. Escreveste ressentimento?

Silêncio no olhar, nas palavras.

Ressentimento? Aceite ou passível de ser contornado?

Encolhes os ombros. E com isso, encostas-te a um quadro de giz, onde a imagem que foste desenhando se desfaz. Ainda mais. Sabes o que fica?

Linhas perdidas, nuvem branca. Imagem inexistente. Passado.

Ressentir?

(O) Silêncio.