26.8.07

Não páras de o repetir.

Resigno-me. Sem lutar. Sem dar resposta. Caio por terra e não discuto mais a questão.

A culpa é sempre minha. Sempre foi e sempre será.

1 comentário:

Ana disse...

Porque não lutas?
Porque desistes?
A culpa não é sempre tua!
Tens e dar luta e agarrar-te à vida, só assim ela te sorrirá!