15.4.06

a conclusão

Eu ando à procura. Não perco um único momento sequer. Mas agora que olho para trás, consigo compreender que foi tudo uma perda de tempo. Por que é que não me fechaste logo com a porta na cara? Por que razão demoraste tanto tempo a mostrar aquilo que és? Por que me enganaste durante este tempo todo com aquilo que eu pensei seres? Não tenho pena que tenha acabado. Tenho é pena que tenha acabado assim. Agora compreendo que foi uma perda de tempo e isso deixa-me furioso. Pensava poder contar contigo. Mas parece que me enganei. Se queres saber, nem me importo. O que já foi, já foi. Só fico furioso é porque chego à conclusão de que foi tudo uma perda de tempo.

3 comentários:

Pseudo-anónimo disse...

Nunca nada é, o que parece ser.
(também se assim não fosse, onde teria lugar, o mistério?)

...
-Interregno-
...

Saudações.

Patiblue disse...

Nada é uma perda de tempo!!!
Tudo o que passamos são lições de vida, sei que é fácil falar....
beijinhos:))

Sofia Cavaco disse...

no momento pode parecer q foi perda d tempo... mas daqui a uns meses ou até anos, vais perceber q afinal tudo se dá p 1 razao especifica... e os acontecimentos q pareciam "perda de tempo" afinal ajudaram a aprender a viver!