28.11.05

O ponteiro do relógio não pára. Porque é que o ponteiro do relógio não pára? Pára! Porque é que o tempo não pára? Tudo pára. O tempo não. Olho para o ponteiro do relógio. E ele não pára. Queria fazer parar o tempo. Tanto que acontece à medida que o ponteiro do relógio anda. Porém, eu limito-me a olhar para o ponteiro do relógio. Eu limito-me a constatar que o tempo não pára. E limito-me a não fazer mais nada. E o ponteiro do relógio não pára. O tempo não pára.

1 comentário:

catarina disse...

Lembraste-me o coelho da Alice:

"É tarde!É tarde!É tarde até que arde!Ai ai meu deus!A lua deus.É tarde até que arde!"