30.4.05

Sinto-me impelido a saltar

Sinto-me impelido a saltar. O que é que me prende? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro acreditar que não sei. Porque senão, sentir-me-ia impelido a saltar. Mas então, porque não salto? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro não saber. Sinto-me impelido a saltar. O que é que me prende? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro acreditar que não sei. Porque senão, sentir-me-ia impelido a saltar. Mas então, porque não salto? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro não saber. Sinto-me impelido a saltar. O que é que me prende? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro acreditar que não sei. Porque senão, sentir-me-ia impelido a saltar. Mas então, porque não salto? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro não saber. Sinto-me impelido a saltar. O que é que me prende? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro acreditar que não sei. Porque senão, sentir-me-ia impelido a saltar. Mas então, porque não salto? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro não saber. Sinto-me impelido a saltar. O que é que me prende? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro acreditar que não sei. Porque senão, sentir-me-ia impelido a saltar. Mas então, porque não salto? Não sei. Ou se calhar até sei. Mas prefiro não saber.

4 comentários:

Maharet disse...

Sabes que sabes, mas preferes fingir que não sabes. O que te faz fingir?

Bom texto, parabéns :)*

Trovador disse...

Talvez o querer acreditar que saltar não é a melhor solução.

Obrigado*

Angel disse...

Hummm
Bom texto..
* * *

menina do mar disse...

"Saltar na corda bamba..." ;)